Quais são os efeitos do álcool no cérebro?

Os efeitos do álcool no cérebro são vastos e prejudiciais quando grandes quantidades de bebidas alcoólicas são consumidas. Localizado na base do cérebro, o álcool pode ter um efeito severo no cerebelo, que controla grande parte da função motora grossa de uma pessoa. Também pode alterar a função do hipocampo, que reside no centro do cérebro e armazena memórias. As funções normais do lobo frontal, responsáveis ​​pelo planejamento e julgamento, entre outras funções, também podem ser perturbadas. Embora esses efeitos do álcool no cérebro possam ser temporários quando consumidos com moderação, essa substância pode alterar e danificar permanentemente o tamanho e a função dessas partes se o consumo de álcool for abusado a longo prazo.

O álcool viaja para o cérebro através da corrente sanguínea de forma relativamente rápida. Uma vez lá dentro, os efeitos do álcool no cérebro se tornam aparentes. Quando é consumido o suficiente, a substância começa a desacelerar a função do cerebelo, responsável pela tradução dos pensamentos, que são desenvolvidos no cérebro em movimentos. Isso pode resultar em dificuldade para caminhar e manusear objetos, além de prejudicar a capacidade de operar um veículo.

O hipocampo é outra área do cérebro amplamente afetada pelo álcool. Essa parte do cérebro armazena memórias de curto e longo prazo, bem como a capacidade de uma pessoa se movimentar em seu ambiente, conhecida como navegação espacial. Quando o álcool entra nessa parte do cérebro, uma pessoa pode perder a noção do tempo, esquecer temporariamente as informações conhecidas antes de beber ou não ter conhecimento de beber depois que o álcool sai do sistema. Os efeitos na navegação espacial tendem a tornar a pessoa que está bebendo desajeitada e podem fazer com que ela esbarre em objetos, tropeça e desvie enquanto caminha. Ao dirigir, os efeitos do álcool no cérebro podem fazer com que os objetos pareçam mais longe ou mais perto do que realmente são devido aos danos no hipocampo.

O lobo frontal é uma grande parte do cérebro composta por várias partes diferentes e é o principal responsável por reconhecer as conseqüências de suas ações. À medida que o álcool começa a atrapalhar o lobo frontal, uma pessoa é frequentemente mais propensa ao que muitos considerariam um mau julgamento. Uma vez comprometido o lobo frontal, muitas pessoas, temporária ou permanentemente, dependendo do uso de álcool, perdem a capacidade de decifrar entre o certo e o errado, bem como a capacidade de entender como o que estão fazendo afetará a eles ou a outras pessoas no momento ou no momento. no futuro.

Embora os efeitos do álcool no cérebro no cerebelo, hipocampo e lobo temporal possam ocorrer com um consumo moderado, o abuso crônico de álcool pode realmente encolher essas porções do cérebro. Também pode mudar a maneira como essas partes e outras funcionam. Isso geralmente resulta em problemas permanentes com movimento e memória, incluindo tremores incontroláveis ​​e uma completa falta de memória de curto prazo.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?