O que é um fator neurotrófico derivado do cérebro?

O fator neurotrófico derivado do cérebro (BDNF) é uma proteína capaz de regular o desenvolvimento dos neurônios. É encontrado principalmente no cérebro, embora também ocorra em outras regiões do corpo, e é mais altamente concentrado no córtex, no hipocampo e no prosencéfalo basal. Variações nos níveis de fatores neurotróficos derivados do cérebro têm sido associadas a doenças neurológicas, mentais e atrasos no desenvolvimento cognitivo. Essa proteína tem aplicações potenciais no tratamento médico e é um tópico de interesse entre os pesquisadores neurológicos.

O BDNF pertence a uma família de proteínas conhecidas como neurotrofinas. Essas proteínas agem de maneiras diferentes nos neurônios. No caso do fator neurotrófico derivado do cérebro, a proteína é capaz de estimular as células germinativas a desenvolver e diferenciar novos neurônios e axônios. Além disso, a proteína está envolvida na regulação de processos que mantêm os neurônios vivos. Isso faz dele uma parte importante da química do cérebro e desempenha um papel especialmente crucial na memória de longo prazo.

Enquanto as pessoas nascem com a maioria de seus neurônios já em funcionamento, assim como muitos outros mamíferos, o fator neurotrófico derivado do cérebro desempenha um papel no desenvolvimento neurológico. Estudos em animais mostraram que os déficits dessa proteína podem levar a atrasos no desenvolvimento e às vezes à morte. Além disso, o cérebro é capaz de cultivar novos neurônios ao longo da vida, com a ajuda do fator neurotrófico derivado do cérebro. Sem o BDNF, o cérebro não pode desempenhar uma série de funções importantes.

Doenças mentais, como a depressão, têm sido associadas a alterações nos níveis dessa proteína, sugerindo que ela esteja ligada a estados psicológicos, bem como ao desenvolvimento cognitivo. Além disso, certas doenças neurológicas são combinadas com a supressão da produção de fatores neurotróficos derivados do cérebro, mostrando como essa proteína também desempenha um papel nesses distúrbios. Compreender o papel do BDNF nos processos de doenças no cérebro pode ser importante para pesquisas sobre como prevenir, tratar e potencialmente curar algumas doenças que envolvem o cérebro.

Essa proteína foi uma das primeiras neurotrofinas a ser identificada e tem sido muito estudada em laboratórios em todo o mundo. A pesquisa neurológica em seres humanos é dificultada pelo fato de que a experimentação no cérebro é considerada antiética, forçando os pesquisadores a depender de observação e avaliação retrospectiva para coletar dados sobre o papel de vários compostos no cérebro humano. As pessoas convidadas a participar de pesquisas neurológicas podem obter informações sobre o que os pesquisadores farão para decidir se querem se envolver.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?