O que é conversão de tipo?

A conversão de tipo é uma forma de punção de tipo, uma técnica usada na ciência da computação e na programação de software de computador na qual o tipo de dados de uma entidade específica é alterado para um tipo de dados diferente. O conceito de punção de tipo surgiu para contornar o sistema de tipos especificado de uma linguagem de programação, de modo que certos efeitos possam ser alcançados que, de outra forma, seriam difíceis de realizar dentro dos limites da definição formal da linguagem de programação. A conversão de tipo, sendo a forma mais comum de punção de tipo, é possível em praticamente todas as linguagens de programação, embora algumas linguagens ofereçam métodos adicionais de punção de tipo, como união ou reinterpretação. Alguns guias de estilo de programação sugerem contra punição de tipo, mesmo que a conversão de tipo seja frequentemente usada de qualquer maneira.

Às vezes, a conversão de tipo também é chamada de conversão de tipo ou coerção, dependendo da linguagem de programação usada. Cada linguagem de programação possui regras sobre como a conversão de tipo pode ser usada com sucesso. De um modo geral, as conversões podem ocorrer em tipos ou objetos fundamentais.

Existem vários tipos de dados fundamentais ou classes de tipos de dados. Um tipo de dados comum usado em operações matemáticas é números inteiros, ou números simples, que podem atingir milhares ou milhões, dependendo do número de bits em sua largura. Por exemplo, um número inteiro de 32 bits pode variar de zero a 4.294.967.295 ou -2.147.483.648 a 2.147.483.648. Outro tipo é o número de ponto flutuante, que é basicamente qualquer número com um ponto decimal.

Caracteres únicos, como uma letra do alfabeto ou um sinal de pontuação, também podem ser usados ​​como um tipo de dados. Um tipo de dado de string é qualquer grupo ou sequência de números e / ou letras sem interrupção; os comprimentos de string são arbitrários, mas seu tamanho ou limite é geralmente definido na linguagem de programação. O mais antigo dos tipos de dados é o booleano, que é simplesmente verdadeiro ou falso. Outras classes de tipos incluem algébricas, funções, dados de máquina e objetos. Por exemplo, em linguagens orientadas a objetos, o ancestral de um objeto pode usar o tipo de um objeto pai para que suas interações sejam mais tranqüilas.

As especificidades da conversão de tipo realmente não entram em jogo até que as regras de uma linguagem de programação específica sejam levadas em consideração. As regras de alguns idiomas determinam ainda se uma conversão de tipo é implícita ou explícita. Uma conversão implícita de tipo é freqüentemente chamada de coerção e geralmente ocorre no momento em que um programa é compilado do código-fonte para um programa executável. Isso pode acontecer, por exemplo, se vários tipos de dados forem usados ​​em uma expressão e uma comparação for executada. A conversão de tipo é considerada implícita e o compilador lida com ela automaticamente; uma conversão de tipo explícita é definida no código do programa. A linguagem de programação C faz uma distinção entre os dois, chamando uma conversão implícita de tipo de coerção e uma conversão explícita de tipo de conversão.

Um exemplo simples de uma conversão de tipo comum seria operações matemáticas em números em um programa de computador. Um programa de computador que recebe um número decimal, um tipo de dados de ponto flutuante, como entrada, pode precisar converter o número em um tipo de dados inteiro para executar operações matemáticas ou vice-versa. Essa conversão permite que a operação continue.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?