O que é cirurgia eletiva?

A cirurgia eletiva é uma cirurgia não emergencial planejada, permitindo que o paciente e o médico determinem a melhor hora e local para ela. Existe uma grande variedade de procedimentos que podem ser considerados eletivos, desde a substituição da anca até uma rinoplastia, e procedimentos cirúrgicos eletivos são oferecidos na maioria dos hospitais. A principal vantagem da cirurgia eletiva é que ela tem um resultado muito mais controlável e previsível, uma vez que a variante do acaso e das circunstâncias de emergência é removida.

Alguns procedimentos eletivos são clinicamente necessários, mas não urgentes. Esses tipos de cirurgias geralmente são discutidos detalhadamente com um médico antes da cirurgia, e o paciente pode procurar segundas opiniões e consultas com outros cirurgiões para encontrar o melhor cirurgião para suas necessidades. Uma mastectomia para remover um nódulo da mama é um exemplo de uma cirurgia de emergência clinicamente necessária.

Outros procedimentos eletivos são considerados de natureza cosmética, o que significa que eles não têm um valor médico direto. Para o paciente, no entanto, eles podem ser muito benéficos para a auto-estima e a posição social. Por exemplo, um procedimento para remover uma mancha de vinho do porto no rosto é uma cirurgia estética eletiva, mas a remoção da mancha de vinho do porto fará uma grande diferença na vida do paciente.

Às vezes, a diferença entre “cirurgia eletiva” e “cirurgia opcional” é confusa, especialmente pelas companhias de seguros, que geralmente gostam de evitar pagar por procedimentos que não são clinicamente necessários. Uma companhia de seguros pode recusar-se a pagar pela cirurgia de substituição do joelho, sob o argumento de que o paciente não morrerá sem ela, mesmo que sua qualidade de vida seja muito reduzida e um médico possa argumentar que o procedimento foi clinicamente necessário. Isso pode levar a batalhas entre pacientes e suas companhias de seguros, na tentativa de obter um procedimento eletivo coberto, e é uma boa idéia verificar com uma companhia de seguros o status de uma cirurgia antes de passar por uma cirurgia eletiva.

Embora a cirurgia eletiva ocorra em uma situação não emergencial, permitindo maior controle, ela ainda pode ser perigosa. O paciente está em risco de reações adversas à anestesia, infecções e uma variedade de complicações cirúrgicas que devem ser discutidas antes da cirurgia. Normalmente, os cirurgiões gostam de executar testes e se encontrar com os pacientes antes da operação, para confirmar que os pacientes são bons candidatos à cirurgia, e espera-se que os pacientes sigam as instruções de cuidados posteriores e participem das consultas de acompanhamento para monitorar o sucesso da cirurgia.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?