O que são os folhetos da matéria branca?

Os setores da substância branca são vias de sinalização no cérebro feitas de feixes de substância branca, axônios revestidos por camadas de mielina. Alguns desses folhetos são estabelecidos durante o desenvolvimento fetal, enquanto outros se desenvolvem após o nascimento, à medida que as pessoas começam a interagir com o ambiente e a adquirir habilidades. Uma técnica de imagem cerebral conhecida como imagem tensorial de difusão permite que os pesquisadores identifiquem os setores da substância branca, e os médicos podem usar isso para comparar o cérebro de um paciente com os setores conhecidos, para ver se há anormalidades ou características incomuns no cérebro de alguém.

Esses folhetos podem ser considerados cabos de sinal. A mielina atua como uma bainha para aumentar a condutividade elétrica, permitindo uma transmissão muito rápida de sinais ao longo do trato da substância branca. Alguns folhetos, conhecidos como folhetos comissionados, abrangem os hemisférios do cérebro para comunicar informações entre o cérebro esquerdo e direito. Na imagem, eles podem ser vistos serpenteando pelo meio do cérebro para criar conexões completas.

Os folhetos de associação ocorrem entre lobos na mesma metade do cérebro. Lóbulos diferentes podem precisar ser capazes de comunicar informações rapidamente para entender as informações sensoriais e os processos cognitivos. Os folhetos de projeção podem transmitir informações do cérebro para o resto do corpo. Eles podem ser extremamente longos para permitir a condução de sinais através de grandes distâncias.

Pesquisas sobre o cérebro demonstram que, nos jovens, se um trato da substância branca sofrer trauma, o cérebro poderá se refazer. Ele pode assumir os folhetos vizinhos para encontrar novas maneiras de enviar as informações. Quanto mais jovens forem, mais adaptáveis ​​serão os setores de substância branca, explicando por que crianças pequenas podem se recuperar bem de traumatismo craniano e cirurgia cerebral invasiva, incluindo cirurgia para cortar o corpo caloso, a estrutura que liga as duas metades do cérebro. Esta cirurgia pode ser usada em pessoas com convulsões graves que não respondem a tratamentos mais conservadores.

Em pessoas mais velhas, pode ser mais difícil se recuperar de danos aos setores de substância branca. Pessoas com danos cerebrais causados ​​por medicamentos, trauma, cirurgia, tumores, doenças degenerativas etc. podem experimentar déficits cognitivos graves. Os déficits podem se agrupar, dependendo da área do cérebro envolvida e do grau de dano. Pesquisadores interessados ​​em demência e degeneração cognitiva estudam os folhetos da substância branca para aprender mais sobre como as principais áreas do cérebro se comunicam e o que pode ser feito para ajudar as pessoas com déficits cognitivos.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?