O que é o córtex cingulado?

A maior área do cérebro, chamada cérebro, é composta por várias seções chamadas lobos. Localizado no centro do cérebro e envolvendo o feixe central de nervos conhecido como corpo caloso, existe um lobo chamado córtex cingulado. Sua forma circular em torno do corpo caloso contribuiu para o seu nome, uma vez que a palavra "cingulado" significa "cinto" em latim. Essa região do cérebro faz parte do sistema límbico, que desempenha um papel no aprendizado, na memória e na emoção.

Várias sub-regiões menores podem ser encontradas no córtex cingulado, distinguidas tanto pelo tipo de célula quanto pela função única. A porção frontal dessa região, o córtex cingulado anterior, recebe informações do tálamo, um centro de roteamento de dados sensoriais. Ele envia conexões nervosas, conhecidas como axônios, para regiões envolvidas na linguagem e na emoção. Uma função dessa região parece estar na regulação emocional, porque estudos post-mortem mostraram que indivíduos com depressão e outros transtornos do humor tendem a ter falta de células de suporte nessa região.

Outro papel desempenhado pela região anterior parece estar nas tarefas de tomada de decisão e detecção de erros. Os estudos de imagem mostraram que algumas células nesta área respondem à detecção de recompensas de certos comportamentos e à observação quando a magnitude dessa recompensa muda. O dano a essas áreas, como visto em outras pesquisas, diminui a capacidade de incorporar recompensas e escolhas passadas na decisão de executar ou não uma tarefa. Esses resultados mostram que o córtex cingulado anterior também parece recrutar memórias de recompensas anteriores nos processos de tomada de decisão.

Partes do córtex cingulado mostram diferenças entre os sexos. Geralmente, fêmeas saudáveis ​​de várias espécies mostram regiões do giro cingulado anterior rostral que são maiores em tamanho. Nos indivíduos com esquizofrenia, essa diferença de volume desaparece, pois a área é menor nos indivíduos esquizofrênicos de ambos os sexos.

Outros estudos envolvendo pacientes com esquizofrenia demonstraram outras diferenças estruturais envolvendo o córtex cingulado. As regiões posterior e anterior dessa região tendiam a ser menores em pessoas esquizofrênicas, bem como em seus familiares imediatos, mostrando que havia um componente genético na diferença de tamanho. Quanto menor o tamanho da região, geralmente, menor a taxa de funcionamento social e mais sintomas mostrados pelo indivíduo. Essas diferenças de tamanho podem explicar alguns dos déficits emocionais mostrados entre as pessoas esquizofrênicas.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?