O que é análise cromossômica?

A análise cromossômica é o exame científico de material genético. Composto por proteínas e DNA, os cromossomos humanos fornecem informações abrangentes sobre a composição genética dos indivíduos. À medida que a compreensão humana da genética se expandiu, o estudo e a interpretação cuidadosos da composição cromossômica se tornaram uma ferramenta médica vital. A análise cromossômica pode mostrar a presença de anormalidades genéticas e pode servir como um roteiro para possíveis condições genéticas, tanto nos indivíduos quanto nos familiares relacionados ao sangue.

A maioria dos humanos possui 46 cromossomos, 23 de cada genético. Eles estão contidos nos núcleos das células em todo o corpo e amostras para análise podem ser colhidas no sangue, medula óssea ou tecidos corporais. As amostras são tratadas durante vários dias para fazer com que os cromossomos se expandam para facilitar o exame. A análise normalmente envolve de 15 a 20 amostras de um paciente, para garantir que os resultados sejam redundantes na medida do possível. Os resultados são normalmente interpretados por um médico ou geneticista, a fim de explicar adequadamente as informações descobertas aos pacientes.

Anormalidades cromossômicas podem ocorrer por várias razões. À medida que o material genético passa de uma geração para a seguinte, os cromossomos podem se reorganizar acidentalmente, dificultando a divisão das células igualmente e às vezes causando problemas reprodutivos. As pessoas também podem ter cromossomos extras ou ausentes, o que pode levar a uma variedade de condições de saúde. A síndrome de Down foi uma das primeiras condições conhecidas por estar relacionada à presença de um cromossomo extra. Nesse caso, os pacientes com síndrome de Down geralmente apresentam uma segunda cópia de um cromossomo conhecido como "21."

A análise cromossômica animal começou no início do século XIX, mas a análise cromossômica humana foi amplamente inexplorada até o século XX. Desde a década de 1950, enormes avanços no entendimento da genética humana foram feitos por dezenas de cientistas em diferentes campos de estudo. Menos de um século após o primeiro estudo dos cromossomos humanos em busca de pistas sobre condições genéticas, a prática da análise cromossômica tornou-se uma maneira comum de reunir informações médicas sobre o código genético de um indivíduo.

Frequentemente, a análise cromossômica é realizada para determinar se uma família tem uma predisposição genética para certas doenças e condições de saúde. Algumas pessoas que planejam se tornar pais passam por uma análise para determinar se futuros filhos podem estar em risco de incapacidades ou doenças devido a uma anormalidade genética adormecida. Freqüentemente, o aparecimento de uma anormalidade não garante que as condições se desenvolvam ou passem geneticamente para a prole. É importante consultar médicos com experiência em genética, a fim de interpretar com precisão os resultados da análise.

OUTRAS LÍNGUAS

Este artigo ajudou você? Obrigado pelo feedback Obrigado pelo feedback

Como podemos ajudar? Como podemos ajudar?